>Harry Potter

>

Ontem eu reli O Pequeno Príncipe, e estava planejando falar dele aqui hoje. Mas abandonei o plano por um motivo de força maior: aniversário da J.K Rowling e do Harry Potter. Lendo esse post aqui sobre a importância da série na vida de uma amiga, me toquei: não tenho como não escrever homenageando também. Essa minha amiga é 5 anos mais nova do que eu, e começou a ler a coleção pela primeira vez quando estava na faixa etária indicada pra eles  tinha 10 anos. Ela tinha o mesmo problema social que eu tinha aos 10: só ela da sala dela gostava de ler, as outras meninas querendo ser adolescentes antes da hora.Resultado: isolamento relativo, que se resolveu com o tempo, com amizades mais velhas, de pessoas com interesses semelhantes. 
Eu comecei a ler na mesma época que ela, mas eu tinha 5 anos a mais: 15 anitos. No auge da minha arrogância adolescente, implicava feito o que, com a “modinha”. Mas meu irmão, hoje com 20 anos, estava com 9 e era um menino que não gostava muito de ler até… dentre outros, conhecer Harry Potter. E tem leitura melhor prum moleque de 9 anos? Não. Ele insistiu, insistiu, e lá fui eu ler os dois primeiros livros. Pra ficar completamente viciada.Acho que li os quatro primeiros livros umas 3 vezes cada, e por uma razão muito simples: os livros nos fazem sonhar com um mundo bem próximo ao nosso, e fazendo referências a várias mitologias que eu sempre adorei (o tal do Monteiro Lobato me ajudou a ter curiosidade precoce por mitologia, aos 15 já pescava as referências da J.K. Rowling). Não só isso, como a paixão que os livros me suscitaram na época me lembrou muito a paixão literária da minha vida: o Monteiro Lobato. 
E não é só isso que agradeço a ela, a manter meu interesse pela leitura numa época em que estava lendo relativamente pouco. Ela me fez um bem danado como leitora, mas fez bem também a dois dos seres mais preciosos da minha vida: a Luisa e o Fausto – ou a minha lindinha que hj tem 19 anos e o marmanjo de 1,87 de 20 anos. São meus irmãos mais novos, e SEMPRE fui coruja, e imagina ver seus irmãozinhos lendo um livro com tanto gosto, e ficar mais próxima deles por conta de uma série fantástica de livros.
É, porque livros não são apenas histórias que nos fazem imaginar enquanto lemos. Livros são objetos que aproximam pessoas, e agradeço a esses objetos -hoje simbolizados por essa série tão cara a mim – amizades virtuais que saíram do virtual (como essa minha amiga do início do post), estreitamente de laços com parentes, amizades outras que começam com “a, vc gosta desse personagem?eu prefiro o outro…”. Fica então a homenagem à J.K. Rowling, que nos faz sonhar nos ajuda – olha só – nas nossas relações pessoais.
Anúncios

4 comentários em “>Harry Potter

  1. >Eu esqueci de comentar no meu post, mas os primeiros 4 eu li mais de 10 vezes cada xDAcho foda demais como todos os meus amigos têm Harry Potter como uma influencia na vida. Tenho certeza que é uma das coisas que nos aproxima, mesmo que nunca tenhamos falado dos livros xDbjo!

    Curtir

  2. >Falar sobre as amizades através de Harry Potter me lembrou uma coisa: o número de pessoas que eu viciei na série. Foram colegas da escola, do curso de inglês, o Thui – que sempre virou a cara pra os livros, mas acabou gostando -, enfim.. muita gente preencheu os dias lendo Harry Potter e falando de Harry Potter. Deu uma baita saudade agora dos intervalos do terceiro ano da escola, quando meus amigos se reuniam para falar do livro e criar teorias sobre o final da série.

    Curtir

  3. >Já comentei no blog da Fea, mas resolvi que tinha que passar por aqui também!É muito bom ver e ler a experiência de outras pessoas com HP. Sempre li muito e nunca tinha com que discutir na escola (ainda bem que em casa a minha mãe, grande incentivadora do meu hábito de leitora discutia os livros comigo!). Na quinta e na sexta série eu tinha 2 amigos (nerds como eu) com os quais podia falar sobre livros e muitas vezes íamos para a escola no período da tarde apenas para ir para a biblioteca e ler!Foi muito bom quando a febre de HP pegou e eu tinha muito mais pessoas para falar sobre HP e também sobre outros livros… foi discutindo sobre HP que uma amiga minha (a Carol) me apresentou Tolkien, daí já dá para perceber o quanto os livros da Rowling determinaram muito do que sou agora.Adorei HP, Adoro HP e acho que sempre vou adorar! E quanto mais leitores viciados em HP eu puder formar farei! =D

    Curtir

  4. >Meu vício de leitura é bem anterior, eu tinha uns 5 anos e o Cebolinha era o maioral no meu entendimento. Eu nunca consegui ler HP, naquele problema de pessoas que fazem faculdade de História e priorizam trocentas outras leituras, e no meu tempo livre mesmo sempre acabei lendo outras coisas. Mas pensando em amizade, é exatamente esse o ponto que mais gostei de Senhor dos Anéis, pois expressa algumas de minhas concepções como lealdade e abnegação numa amizade.Gostei bastante do seu testemunho envolvendo sua família, a J.K. Rowling ganhou pontos no meu conceitoabração

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s