Alinde sem palavras

Guerra dos Tronos - Crônicas de gelo e fogo

Hoje acordei tarde. Friozim, cobertor quentim, não tenho porque sair de casa. Pensei: ah, tudo bem levantar 12:00 por hj, já que não vai me atrasar em nada. Levantei, fui pensando no que tinha pra estudar no dia, tava decidida a não entrar na internet antes do jantar. Aí a chegada de uma encomenda inesperada alterou meus planos. A encomenda? Um presente de uma amiga recém-conquistada: esse livro aí em cima. E com cartãozinho e tudo, como pode-se ver. O conteúdo do cartão? Ah, não estão querendo saber demais não? Aí o meu dia ficou completamente bagunçado: tudo o que quero é agradecer à Pim, é deixar ela saber o quanto ela alegrou meu dia, o quanto estou sem palavras.

É, sem palavras. Esse post, e o telefonema que vou dar a ela, e tudo o que porventura vir a falar amanhã (amanhã nos vemos): nada vai conseguir expressar a alegria que senti quando fui avisada de que tinha um pacote pra mim. Nada vai substituir os pulos e gritos de alegria que dei quando abri o pacote. O remédio, pra ela entender o quanto fiquei feliz com esse gesto singelo, vai ser dar um abraço daqueles beeem apertados na criatura amanhã. E ainda continuar um pouco por aqui: agradecendo minha família, que me ajudou a ser uma pessoa merecedora de uma surpresa dessas. Agradecer à família da Pim, por ter criado essa criatura fofa capaz de um gesto desses. E, óbvio, agradecer infinitamente à Pim, por ter se deixado cativar pela minha pessoa a esse ponto de dar um presente caro desses – por ser essa pessoa que quer é ver o sorriso feliz de um amigo, fazendo o possível pra isso.

Eu queria ter mais o que escrever, mas acho que ficaria repetitiva, ou chata, ou. É, Pim, a senhorita me deixou sem palavras. Só posso agradecer, oferecendo um abraço daqueles e a minha amizade – coisas aliás que terás sempre, e teria sem esse presente maravilhoso, por ser essa pessoa que é: generosa, inteligente, fofíssima apesar do sarcasmo que sempres está presente. Mas eu adoro sarcasmo…

Muito, muito obrigada, Pim!!

Anúncios

5 comentários em “Alinde sem palavras

  1. Legal, é sempre bom ganhar presentes, ainda mais se forem livros, e aqueles que a gente mais quer, sem falar na pessoa que nos presenteia, e ainda por cima ser alguém que conhecemos há pouco tempo. Tudo isso é muito bom. Vibre, pule, grite, comemore bastante, mas não se esqueça: “tu te tornas responsável por tudo aquilo que cativas.” Bjs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s