Os Contos de Beedle, o Bardo

Quando esse livro foi lançado torci o nariz pra ele. Achava que era mais um bizarro golpe de marketing da J.K. Rowling – “se ela não quer lançar mais Harry Potter, por que diabos tá lançando esse livro”, pensei eu. Depois soube que a renda do livro é destinada a fins beneficentes, mas continuei desinteressa. E não comprei. Ano passado, tive um surto pottermaníaco, e quis ler o livro, já que seria uma coletânea de contos infantis para bruxos. Fiquei curiosa, mas sem ter como ler. Aí ganhei meu celular que tem uma tela razoável para ler ebook (e é Android, e baixei o Aldiko puro amor e <3) e então há poucos dias peguei emprestado na locadora torrent   li o dito e me arrependi de não ter comprado antes de esgotar em português. O resultado é que acho que vou começar a minha coleção in english com ele (sim, sou fã a ponto de querer a coleção em português, que primeiro li e adquiri, e no original). Vamos então à resenha do pequeno livro.

Ele é bem curto, mas curto mesmo. Em menos de uma hora, percorre-se a sua totalidade. Afinal, é composto de apenas cinco contos: O Feiticeiro e o Caldeirão Saltitante, A Fonte da Justa Fortuna, O Coração Pelugo do Mago, Babbity, a Coelha, e o Toco que Cacarejava e O Conto dos Três Irmãos. Um fã de contos de fadas e fábulas, como eu, consegue perceber o quanto a J.K. Rowling é fã deste gênero literário. As estruturas de seus contos são comuns a vários contos populares – estão lá os três irmãos em que o mais novo é o mais esperto (O Conto dos Três Irmãos), a punição pelo egoísmo (O Feiticeiro e o Caldeirão Saltitante). O fã de contos de fadas – ou contos populares, como preferirem – não vai se cansar com essa suposta “repetição” de temas, porque J. K. Rowling tem talento para escrever e suas variantes de contos são uma delícia para se ler. E tem ainda um brinde, além das suas competentes releituras: os comentários de Dumbledore, nosso adorável mestre, ao final de cada um dos contos, em que situa historicamente cada um dos contos, a recepção deles no mundo bruxo ao longo dos séculos. Para um apaixonado pelo universo de Harry Potter, indispensável. Para um fã de contos de fadas, um livro divertido. Altamente indicado, enfim.

Anúncios

4 comentários em “Os Contos de Beedle, o Bardo

  1. Também demorei para ler! uaehauehauhea Comprei este ano só, em inglês, mas com a capa americana. Porque meus support books são todos a versão americana (o Quadribol e o Livro dos Monstros lá).
    Amei demais essas histórias, gente! Imagina ser criança e sua mãe te contar essas histórias? Ia ser o máximo!
    bjos!

    Curtir

  2. Peraí. Vc leu o sétimo livro e não percebeu que Beedle era uma coletânia de contos de fadas para bruxos? E não quis ler? Você, Alinde, NÃO quis ler CONTOS DE FADAS?!? D=

    Só o fim do mundo explica… =P

    Curtir

    1. LOL. Te explicar uma coisa. Li o sétimo pela primeira vez na pior fase da minha vida. Foi uma tentativa de me reanimar, mas não só não funfou como a leitura foi tão ruim que tive que refazer 4 anos depois pra fazer justiça ao livro, apenas pra isso. Nem me lembro se naquela leitura tosca eu me toquei disso. E tem outra coisa: me interesso por tanta, mas tanta coisa, que alguns dos meus interesses ficam adormecidos enquanto me volto pra outros. Então fases que não quero e não leio contos de fadas existem =p

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s