Dia Mundial do Livro

Hoje, por ser o dia da morte do Miguel de Cervantes e do Shakespeare, entre outros, é o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. A minha homenagem, hoje, não vai ser realizada a partir da importância intelectual da leitura. Esse post é pessoal: a minha história de relação com  a leitura.

IMG_20160423_134924085_HDR
Três dos principais livros da minha vida

A minha relação com os livros começou antes da alfabetização: desde antes das minhas primeiras lembranças, minha mãe lia para mim. Aos cinco anos, já era apaixonada por Monteiro Lobato e um dos meus maiores desejos era aprender a ler. A coleção completa dele estaria na foto, se estivesse aqui em casa. Lendo Lobato, aprendi a gostar de mitologia, de História, de contos tradicionais. É O autor da minha infância. Mas não li apenas Lobato.Quando tinha 9 anos, minha mãe me levou ao cinema à noite (e me senti muito adulta): fomos ver O Jardim Secreto. Amei. Não lembro quem descobriu que era também livro: eu ou ela. Mas não importa. Feita a descoberta, reli o mesmo tantas vezes que a capa descolou do miolo. Percebe-se o estado do exemplar na foto, mesmo sendo uma foto de celular. Os outros livros: biblioteca do colégio.

Já a adolescência foi muito mais dedicada à música do que aos livros. Música entende-se basicamente rock and roll. Não deixei de ler, mas a frequência diminuiu muito – especialmente dos 13 aos 17. Em 2001, li O Senhor dos Anéis – a Sociedade do Anel para conhecer o livro antes do filme. Tolkien, juntamente com J.K. Rowling, foram os responsáveis para a volta do hábito de ler ficção. Agradeço a ele não apenas o estímulo para a volta do hábito,mas também o estímulo para começar a estudar Idade Média – e hoje sou medievalista.

A volta do hábito foi grandemente marcada por livros de leitura mais rápida. Mesmo os clássicos eram os de pouco fôlego, curtos. Em 2014, fiquei parte do ano lendo Guerra e Paz: meu primeiro clássico com maior exigência de fôlego. Irônico, com diversas interpretações sobre a guerra (algumas ótimas!), Tolstói me conquistou. Um livro a ser lidos mais umas duas ou três vezes na vida.

Obviamente, a lista dos livros mais importantes da minha vida é muito mais extensa do que a apresentada. Mas o objetivo do post era esse mesmo: apresentar brevemente a minha história com a leitura de ficção. Eis aqui três livros que marcaram cada uma dessas etapas: a infância, o fim da adolescência, a idade adulta. E vocês, quais livros marcaram as suas relações com os livros?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s